CAMINHOS QUE FALAM

FOTO: @bianca (BIANCA ROSA) via Instagram

🥩 🍺 & ⭐

FOTO Via Weeb

APOIEM O BLOG ARTE E ARTIVISMO ADQUIRINDO O LIVRO DO MOMENTO, O “BARATA, O ALIMENTO“. ELE ESTÁ DISPONÍVEL EM E-BOOK E LIVRO FÍSICO NO SITE DA AMAZON. ACESSEM O LINK ABAIXO E FAÇAM UMA BOA LEITURA, COMO O CABRA, ACIMA ABAIXO 📚😉✊🏾

REFLEXÕES SOBRE ESPERANÇA

Via @eeborba

A frase acima, tornou-se um dos memes mais compartilhados pós-primeiro turno das “eleições da discórdia 2022” .
É inevitável ler a mesma e não pensar criticamente sobre o assunto em questão.

Há poucos dias, conversando com um amigo, o artista plástico Dson Pereira, acerca de processos que, a meu ver, dificultam demais tornar o Brasil um país mais justo e igualitário. Na ocasião, fiz menção ao fato de que, para além do racismo estrutural, a xenofobia e outras formas de preconceito, o classismo está entre uma das que mais tem preponderância para a infeliz existência de perniciosos resultantes no quadro social do país.

O ódio ao pobre, não é invenção recente, mas faz parte de um contexto histórico onde a luta de classes, se faz presente desde os tempos do Brasil colônia. Não penso ser algo fácil, a criação de estratégias que venham a trazer para uma significativa parcela da população, a simples compreensão sobre a importância, de por exemplo, saber a que classe estes pertencem. Isso é algo imprescindível, principalmente, à ponto de não se votar em políticos que façam mais em prol de bancos e sistema financeiro do que para o bem comum.

Difícil, mas não impossível. Poderíamos aqui, colocar uma série de exemplos ilustrativos, mas achei mais interessante, citar a eleição nesse ano, para deputada estadual, da Ana Júlia. Há seis anos atrás, a jovem então com 16 anos e estudante do ensino médio, realizou, na Assembleia Legislativa do Paraná, um discurso pela educação.

Via @midianinja

Ela, que ganhou destaque em 2016 como uma das líderes do movimento estudantil nacional que ocupou pelo menos 850 colégios do Paraná e chegou a 20 estados do país, entendeu bem cedo, como a informação e sua socialização, são importantes para a mudança que queremos.

Que nossa esperança, não míngue, não se extingua e que sejamos fortes o suficiente para não pensarmos apenas no melhor para nós mesmos em detrimento do outro. Que mesmo no conflito, possamos achar consenso, pois nossa força vem do conjunto.

Ou a gente se entende, independente do tema, ou se rende de vez, ao sistema

E.E.BORBA

APOIEM O BLOG ARTE E ARTIVISMO ADQUIRINDO O LIVRO DO MOMENTO, O “BARATA, O ALIMENTO“. ELE ESTÁ DISPONÍVEL EM E-BOOK E LIVRO FÍSICO NO SITE DA AMAZON. ACESSEM O LINK ABAIXO E BOA LEITURA 📚☺️✊🏾

CAMINHOS QUE FALAM

FOTO: @deboralamm / Instagram

É HOJE O DIA DE ENVIAR O FILHO DO CÃO PARA O ESGOTO DA HISTÓRIA DO BRASIL 👇🏾

🟢

APOIEM O BLOG ARTE E ARTIVISMO ADQUIRINDO O LIVRO “PAPO DE PUTA: CONVERSAS COM PROSTITUTAS NA NOITE CARIOCA“. ELE ESTÁ DISPONÍVEL EM E-BOOK E LIVRO FÍSICO NO SITE DA AMAZON. ACESSEM O LINK ABAIXO E BOA LEITURA 📚☺️✊🏾

CAMINHOS QUE FALAM

FOTO: @deboralamm / Instagram

É HOJE O DIA, DE MANDAR O FILHO DO CÃO PARA O ESGOTO DA HISTÓRIA DO BRASIL 👇🏾

🟢

APOIEM O BLOG ARTE E ARTIVISMO ADQUIRINDO O LIVRO “PAPO DE PUTA : CONVERSAS COM PROSTITUTAS NA NOITE CARIOCA“. ELE ESTÁ DISPONÍVEL EM E-BOOK E LIVRO FÍSICO NO SITE DA AMAZON. ACESSEM O LINK ABAIXO E BOA LEITURA 📚☺️✊🏾

CAMINHOS QUE FALAM

FOTO via @jessicalaurinda_

O texto abaixo, parece um discurso de MARTIN LUTHER KING, mas é um trecho do novo livro do escritor E.E.BORBA . Todo preto precisa ler esse livro, pois a discussão étnico-racial dele é surpreendente. Algo jamais visto na literatura brasileira. Sigam o artista e adquiram seu livro. Ele está disponível em versão física e digital, para o Kindle, no site da Amazon. TODO APOIO A LITERATURA PRETA INDEPENDENTE ✊🏾

O MUNDO EM QUE SEMPRE VIVEMOS NUNCA FOI O IDEAL PARA QUEM É NEGRO, OUTRORA ESCRAVIZADO E QUE ATÉ O DIA DE HOJE CONTINUAVA VIVENDO A AGONIA REAL. EM TODO O ARDOR DO TRABALHO, OS SALÁRIOS DOS PRETOS SEMPRE SEGUIU AO CONTRÁRIO DO BRANCO, RARAMENTE MAIOR.

O ESFORÇO DOS CAUCASIANOS, EM COMPARAÇÃO COM O NOSSO, NUNCA VERTEU O MESMO SUOR. MAS A PARTIR DE HOJE, NOSSAS VIDAS TERÃO POUCAS DORES, TAMPOUCO ELES IRÃO NOS ENXERGAR COMO ALGO MENOR. HOJE, ESTAMOS LHES ARRANCANDO MAIS QUE OS OLHOS, NÓS ESTAMOS QUEBRANDO O MAIOR MONOPÓLIO DOS QUE SEMPRE NOS DERAM O PIOR.

AO LONGO DE DÉCADAS, NOS TRATAM COMO LIXO, OS MAIS PERSEGUIDOS, POR VEZES BANDIDOS, MORTOS DE GRAÇA, COLOCADOS ABAIXO DE NADA.
MAS ELES NUNCA SOUBERAM QUE NOSSOS PUNHOS, DE TANTO TRABALHO DOÍDOS, SEMPRE ESTIVERAM ERGUIDOS, SEMPRE SEGUIMOS UNIDOS, COM NOSSAS MÃOS LEVANTADAS.

MAS HOJE, MEUS IRMÃOS E IRMÃS, NÃO TEMOS SÓ OS PUNHOS CERRADOS, DEIXAMOS O MEDO DE LADO, E LHES TOMAMOS TAMBÉM A ESPADA. E LHES DIGO QUE TODOS OS CABOS QUE AINDA NOS MANTINHAM AMARRADOS SERÃO FRIAMENTE CORTADOS.

NÓS SOMOS AQUILO QUE NÃO DEIXAMOS DE REALIZAR, E AGORA, ESTAMOS REALIZANDO O MAIOR FEITO DA HISTÓRIA DA HUMANIDADE, TRANSFORMANDO O MUNDO NUMA SÓ CRENÇA, NUMA SÓ COR, UMA SÓ UNIDADE

* Discurso do líder dos Malthusianos no livro/ebook “BARATA, O ALIMENTO

APOIEM O BLOG ARTE E ARTIVISMO ADQUIRINDO O LIVRO DO MOMENTO, O “BARATA, O ALIMENTO“. ELE ESTÁ DISPONÍVEL EM E-BOOK E LIVRO FÍSICO NO SITE DA AMAZON. ACESSEM O LINK ABAIXO E BOA LEITURA

REFLITarte

ARTE DO @DESENHOSDONANDO

O Brasil, foi produzido, ao longo da história, a riqueza e a miséria. Mas nós, nos acostumamos com ela. Nós nos acostumamos com a pobreza como se ela fosse um fato absolutamente natural. Mas a pobreza, com o tempo, se transformou em indigência e a riqueza, em escândalo e nós, então, estamos assustados.

Estamos assustados com o país em que vivemos. Estamos assustados com a falta de futuro e estamos assustados com o presente, que faz da vida das grandes cidades, um pesadelo e que faz da vida do campo, uma continuada pobreza e miséria“.

A fala, parece colocada hoje, pelo Padre Júlio LancellottiI thin, mas foi dita no início dos anos 90 pelo saudoso sociólogo Herbert de Souza, o Betinho, num tempo em que, como atualmente, mais de 30 milhões de brasileiros passam fome. Sim, parece que o tempo parou, pouco se avançou e muito retrocedeu-se, no combate aquela que a também saudosa escritora Carolina Maria de Jesus, chamava de “amarela”: A fome.

O governo que aí está, se diz democrático, mas é de suma importância dizer que, não há democracia onde a fome do povo é algo presente nas ruas e na falta de comida em diversos lares brasileiros.

Via @desenhosdonando

Embora a solidariedade seja algo imprescindível numa sociedade em que o próprio termo coloca em seu sentido “sermos sócios uns dos outros”, o combate à fome, também depende de políticas públicas universalizadas e da ação comprometida do estado.

Padre Júlio Lancellotti, desejo que Deus te dê muita saúde, para que o senhor, assim como a Vivi Torrico, o João Gordo e todos os que são seres humanos dotados de empatia, possam resistir.

“A resistência é a luta pela nossa existência” ✊🏾

APOIEM O BLOG ARTE E ARTIVISMO ADQUIRINDO O LIVRO “BARATA, O ALIMENTO“. ELE ESTÁ DISPONÍVEL EM E-BOOK E LIVRO FÍSICO NO SITE DA AMAZON. ACESSEM O LINK ABAIXO E BOA LEITURA 📚✊🏾

BARATA, O ALIMENTO

FOTO via @dson3205 LOCAL: MuseumsQuartier – Viena/Austria

APOIEM O BLOG ARTE E ARTIVISMO ADQUIRINDO O LIVRO DO MOMENTO, O “BARATA, O ALIMENTO“. ELE ESTÁ DISPONÍVEL EM E-BOOK E LIVRO FÍSICO NO SITE DA AMAZON. ACESSEM O LINK ABAIXO E BOA LEITURA 📚😉✊🏾

O QUE ESTES LIVROS TEM, EM COMUM?

MONTAGEM via @eeborba

Os livros acima tem apenas um pequeno detalhe, em comum: Foram escritos pelo escritor E.E.BORBA, que lançou seu mais novo livro no Festival Cultural do Brasil em Viena.

Agora, se querem saber mais, sobre tais livros, acessem o site da Amazon, digitem o título de quaisquer um deles ou o nome do autor e tenham uma ótima experiência literária. Todos estão disponíveis em ebook e livro físico (exceto o ENFIM SUS: DIÁRIOS DE UM PACIENTE NUM HOSPITAL PÚBLICO)