CAMINHOS QUE FALAM

IMG_20170924_102341_446

FOTO: Elieser Borba    .    LOCAL: Vienna – Austria

Advertisements

BRAZIL: 7 X 1 COTIDIANO

 

20170428_212808

FOTO: Elieser Borba        LOCAL: Flamengo – RJ

 

 

Noutro dia desses assisti a entrevista do ex-jogador de futebol e atualmente comentarista esportivo Casagrande no Programa Panelaço, do João Gordo. Esse programa é incrível e além de várias dicas veganas e vegetarianas os convidados sempre proporcionam um bate-papo interessante.

Another day I watched the ex-footballer and actually sports commentator Casagrande interview in the João Gordo’s program called Panelaço. This Tv Program is incredible and besides giving several vegans and vegetarians tips the guests always provide a really nice conversation.

A conversa convergiu desde culinária até futebol, drogas e política. Casagrande, que foi muito ligado à chamada “Democracia Coríntiana” não se vedou em falar de Ditadura, da perseguição política sofrida por ele, Sócrates e outros. Prova contundente de que a Ditadura brasileira não só existiu como foi parte triste de um período brasileiro ao contrário do que algumas mentes mentecáptas que necessitam estudar história insistem em afirmar.

The conversation flowed from culinary until football, drugs and politic. Casagrande, that was very connected with the “Coríntians Democracy” was not ashamed to speak about Ditatorship, about the politic persecution suffer by him, Sócrates and another guys. A serious proof that the Ditatorship was something real and a sad part of some Brazilian period, contrary to what some people that really need study the Brazilian history say.

Nos instantes em que me detive ouvindo tudo o que “Casão”- como sempre foi chamado – colocando na mesa relatos de uma vida de outrora e falando sobre alcool, esbórnia e todo tipo de drogas com toda a seriedade e serenidade que o peso dos 54 anos podem conferir à alguém que foi ao fundo do poço e conseguiu sobreviver a 4 overdoses, foi inevitável não encontrar um ponto de confluência entre sua fala e a de um outro grande futebolista e recente ex-atleta dotado de uma visão política tão ávida quanto de seu talento pelos clubes em que passou.

In the instants while I was there, listening everything that “Casão” was talking about his life years ago, talking about alcohol, parties and several kind of drugs with the seriousness and serenity that the importance that 54 years old give to somebody that almost left and managed to survive four overdoses, was impossible not to find a point of agreement between his speech and the speech of another important brazilian footballer who recently retired and also have an politic opinion as  incredible as his talent in the Football Clubs where he played.

Alex, grande fenômeno do Coritiba, Palmeiras, Cruzeiro e Fenerbahçe da Turquia ao dar uma entrevista há quatro anos atrás para o Lance foi perguntado acerca de qual Liga de Futebol achava ser a mais organizada. Sua resposta foi umas das mais bem esclarecidas que ouvi acerca de política nos útimos anos. Ele foi enfático em responder que mesmo nunca tendo jogado na Liga Alemã esta era para ele a mais organizada em termos de integração de atletas de um mesmo país jogando juntos e planejamento, algo que foi atestado meses depois com os expressivos resultados do Mundial de 2014: a vitória sobre o Brasil e o título mundial Alemão.

Alex, the big phenomenon of Coritiba, Palmeiras, Cruzeiro and Fenerbahçe of Turkey when he gave an interview four years ago to the Lance was asked about which football league is more organized. His answer was one of the most clarified that I heard about politic in the last years. He was emphatic in saying that even he never played in the German League, this is for him the most organized in relation with the athletes integration from the same country playing together and the planning, something that was totally proven few months later with the results of Brazilian World Cup Football, in 2014: The Germany’s victory over Brazil and the trophy won by Germany.

Por sua vez, ao traçar um panorama sobre o Brasil quando perguntado sobre a Mundial de Futebol e Olimpíadas, Casagrande não deixou de fazer uma correlação de tudo o que houve como resultado ao que o país vivia no momento, ou seja, o ínicio de uma enxurrada de denúncias de corrupção, crimes e desrespeito, culminando tudo, como o comentarista disse com “a cara do Governo que nós temos”.

In turn, when tracing a panorama about Brazil when he was asked about the World Cup and the Olimpic Games, Casagrande he did not fail to make some correlation of everything that was the result of the country was living in this moment, that is, the beginning of a lot of corruption allegations, crimes and slight, ending everything how the commentator say with “the face of the government that we have”.

O ex-atleta do Coritiba curiosamente fez menção ao fato de a Alemanha ter se assumido um país de atitudes muito mais efetivas em diversos âmbitos pós-queda do Muro de Berlim, e ao ser perguntado acerca de “qual seria o muro de Berlim brasileiro” sua resposta foi que isso adentra em condições que são segundo ele mesmo disse sociais:

Curiously. the Coritiba’s ex-footballer, talk about the fact of the Germany changed its attitude for something more effective in a lot of scopes after the Berlin Wall, and when he was asked about whats could be the Brazilian “Berlin Wall” his answer was that this kind of question goes into social issues:

Um alemão, se ele apertar tua mão e falar que algo vai funcionar daquele jeito é porque vai funcionar daquele jeito [...] e no Brasil a gente sabe que, quebrar regra no Brasil o cara acha que é legal, o cara acha que é bonito. Porque o bonito não é ser honesto, o bonito é ser malandro e quebrar uma regra. A gente sabe que o brasileiro, eu tô exagerando, eu não tô dando nem as excesões porque a gente sabe que existem as excesões. Em regra o cara assina com você esperando que você vá pra justiça contra ele depois, sabendo que a justiça vai demorar e que ele vai ganhar prazo pra te pagar lá na frente”.

“A Germany guy, if he gives you a handshake and say that something will works in some way is because it really will works in this way […] and in Brazil we know that, break a rule in Brazil the guy think that is cool, people think this is something nice. Because looks like the good thing is to be dishonest, nice is to be rascal and break a rule. We know that Brazilian people, I’m exaggerating, I’m don’t talking about the exceptions because we know that we have it. Usually the guy make the contract agreement with you waiting that you will bring justice against him in some time, and he know that the Brazilian justice will be late and he will have more time to pay you in a long time”

        E qual é a cara do Governo que nós temos? John Stuart Mill, foi em minha opinião um liberal babaca, mas disse tudo ao mencionar que “O valor do Estado à curto prazo é representado por todos aqueles que dele fazem parte”.

And what is the Government face that we have? John Stuart Mill was in my opinion a big idiot liberal, but was nice when said that “The State value in the short term is represented by all those who are part of it”.

COMO VAI O BRASIL?!

20170913_110426

FOTO: Kronen Zeitung     –     Austria

        O que em geral vocês respondem quando lhe perguntam como vocês estão?! Minha resposta é sempre a mesma para tudo “estou bem, mas sempre podendo melhorar!!”

        E o que responder quando a pergunta é sobre o país onde moramos a maior parte da vida mas quando ali não nos encontramos mais?!

        O que responder quando as manchetes relacionadas ao seu país de origem são motivo de preocupação e por vezes chacota?! O que dizer em resposta quando nada parece sério num país onde os mais sérios são considerados menos importantes do que quem rouba apenas com uma caneta?!

       Nos últimos tempos tenho tido menos respostas na ponta da língua. Na verdade, minha crença hoje é que existem situações e processos de vida em que muito embora tentemos atribuir explicações nunca encontraremos, simplesmeste porque para alguns casos não existem meios para se ter respostas.

        Talvez, num outro momento histórico, encontraremos estudos e evidencias que venham corroborar o que desvia o Brasil para caminhos tão tortuosos. Se isso é só um resultante da política ou se a política ou o Estado por eles mesmos são formados como disse John Stuart Mill por “aqueles que deles fazem parte”, ou seja, pelo povo. Por fim, assim como diz a canção

“Quero gozar no final”

“IDIOTAS EM FEVEREIROS E FERIADOS”

 

1724878

FOTO: Weeb

 

Quando Renato Russo há anos atrás cantou “Vamos celebrar a estupidez humana, a estupidez de todas as nações” acredito que nem ele mesmo, por mais otimista que talvez fosse em relação ao Brasil poderia prever os rumos que o país iria tomar.

Years ago when Renato sang “lets celebrate human stupidity, the stupidity of all nations” I believe that even he was optimistic in relation with Brazil he could imagine the way that the country will go.

Sete de Setembro, dia da Independência do Brasil, feriado nacional e neste ano um feriado prolongado, o que atiça mais ainda a falsa alegria de alguns que por falta de bons motivos para celebrar festejam a possibilidade não trabalhar por quatro dias tal como o ordenado do seu ofício fosse algo justo em valor monetário.

Seventh of September, the brazilian independence day, national bankholiday and a long bankholiday in this year, something that make more excited the false joy foe some people that for have no reason to be happy make their happiness to have the possibilitie to have four days off as so amazing as their salary is something fair.

Falando aqui em valores, impossível não discorrer a última notícia chocante em relação à “dinheiro” no Brasil. Na última terça-feira a polícia federal levou nada mais nada menos do que 14 horas para contar os valor de 51 milhões de reais que estava guardado num apartamento vazio e que parece estar ligado ao ex-Ministro Geddel Vieira Lima, preso desde julho deste ano.

Talking about the value of the money, is impossible don’t talk about the last shocking news about money in Brazil. In the last tuesday, the Federal Police spend at least 14 hours to count the 51 milions of reais that was in some empty apartment and that seems to have some conection with the ex-minister Geddel Vieira Lima, arrested since july of this year.

É muito difícil entender algumas relações que ocorrem no Brasil, lhes confesso!! Um país onde falar de dinheiro implica diretamente numa lógica totalmente dicotômica onde o que mais choca é o fato de discutimos acerca de poucas pessoas com muito dinheiro e de muitos que mal podem prover as necessidades mais básicas por não ter.

Is very dificult understand some relations that happen in Brazil, really!! A country where talk about money is directly conected in some dubious logic where what is most crazy is the fact that no much people have a lot of money and a lot of people can’t have the basic stuffs to survive because don’t have.

E quando o mesmo Renato Russo cantava na mesma música “vamos celebrar a juventude sem escolas, crianças mortas” muito se explica os resultantes societários para um povo que está doente não por acaso. Acredito que se por acaso fosse seria até justificável, mas como diz um dos favoritos clichés nacional “no Brasil não tem furacão nem terremoto”. A questão é que os que praticam os tipos de ilícitos como os que tem sido desvelados nos últimos tempos são políticos, pessoas públicas, com altíssimos salários, e que os fazem o que fazem em detrimento da vida, saúde e esperança por dias melhores de pessoas que muitas das vezes só contam com um salário mínimo ou nem isso tem.

When the same Renato Russo sang in the same song “let’s celebrate the youth whitout schools, dead children” it explain for us the social results for a population thay is not sick by chance. I believe that it could be justifiable if it is by chance, but likethe national cliché says “have no hurricanes and earthquakes in Brazil”. The situation is that people who commit the kind of crimes like we can see in the last times there are politics, public people, with really good salary and that do what they do without be worried about the life, the health and with the hope for nice days of people that the most of the time just have the minimum salary or have no salary.

Mas no dia da Independência, dia de uma celebração às avessas, pasmem, há os que aplaudem, ficam de pé e celebram ao país e “sua corja de assassinos covardes, estupradores e ladrões”

But in the Independence Day, day of a contradictory celebration, is crazy, but there are people that applaud, stand up and celebrate the country and “with the group of cowardly murderers, rapists and thieves”.