AS OLIMPÍADAS DA CRISE

20160627_122258

FOTO: Elieser Borba    LOCAL: Túnel Coelho Cintra – RJ

É tempo de festa no Rio de Janeiro, uma festa para poucos na verdade, mas o clima é de festa para os incautos que acreditam que Copa do Mundo de Futebol, Olimpíadas e outros mega-eventos mundiais funcionam como um “segundo Carnaval no ano”. Hoje será a abertura oficial da Rio 2016 e este clima de alegria ao meu ver é inclusive o maior responsável por apertar a enorme venda negra que fecha os olhos de muitos para o real sentido da aparente esbórnia.

        Não faço ideia acerca do público que acompanha meu blog, meus livros e meus escritos em geral, e muito embora meus canais tenham tido muitas visualizações ultimamente só consigo saber de quis países estas pessoas são oriundas. Quantos dos que leem estas linhas neste momento, por exemplo, residem na Zona Sul carioca? E porque menciono esta localidade específica da cidade?

       Sendo eu morador de Copacabana confesso me sentir totalmente inserido no livro de Zuenir Ventura intitulado “Cidade Partida”, principalmente quando me desloco daqui para Madureira, bairro onde nasci e minha família reside. Desde que se iniciaram os treinamentos das forças nacionais de segurança, polícias Militares, Civil e Federal e as vias expressas (e não expressas dentro da Zona Sul principalmente) o sentimento que tem me perpassado é algo estranho, e que beira muito mais a insegurança do que a certeza de estar protegido por todo este aparato quase que fictício montado pelo nosso Governo que cada vez mais tenta manter seu emblemático papel de demostrar ter controle sob coisas totalmente descontroladas há anos. Desde quando polícia mal paga ou mesmo sem pagamento é eficaz? Aliás….que trabalhador é eficaz dentro da plenitude de suas incumbências sendo mal remunerado ou por vezes sem ordenado? Que médico atende bem sem aparato? E que serviços serão bem prestados num redemoinho de desserviços que se tornou o Rio de Janeiro?

        Temos um Prefeito que é capaz de “pedir trégua” durante os jogos olímpicos mas que não parece saber o que se passa nos rincões da cidade, onde alguns policiais, por exemplo, são capazes de abordar pessoas tal fizeram comigo na última semana, retirar todos os pertences da carteira e perguntar de forma totalmente equivocada e acusatória se “a carteira em questão era minha”. Enfim, penso que o “Novo Mundo” expresso no imponente Banner fixado no Túnel Coelho Cintra e que ilustra a foto desta matéria está muito longe da ideia dos jogos e a grandeza da manifestação esportiva em caráter mundial destes para uma cidade que atualmente mais parece uma destas fábulas fantásticas e coloridas, mas que no fundo não passam de um mundo de pura fantasia.

 

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s