“BEAUVOIRIZANDO”

       Beauvoir

        A discussão da semana está dando pano para manga e ainda irá gerar o que falar. A questão do ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio) abordando o fragmento de um texto de Simone de Beauvoir. Poderíamos tecer uma série de postulações, desde as mais infundadas até as mais interessantes, mas a verdade é uma só: Tendo sido abordado o Machismo, a Violência contra a Mulher ou mesmo a defesa de Ambos pelo viés Feminista ninguém, absolutamente ninguém poderá se colocar de forma imparcial. Nem mulher, nem homem, nem militantes despidos de todas e quaisquer orientações de gênero.

        Tirando os casos de feminicídio e seus índices elevados em determinadas áreas do país, podemos dizer que estes casos são sim direcionados ao à este gênero e isso é um ponto, mas de longe a violência contra a mulher existe porque existem homens, pois a violência atinge à todos e todos acomete. E a violência contra a criança tão frágil quanto o sexo feminino? Assim como os idosos, transexuais e outras classes? Até onde sabemos violência é violência e deve ser banalizada em todos os seus aspectos e onde atinja!!

         O machismo é outra conversa….infelizmente este é intenso, endêmico desonesto é cruel. É interessante pensarmos que, fatores como o tradicionalismo que ainda é vigente se coloca como sendo um dos grandes disseminadores naturais desse mal, e que torna o machismo algo comparável à uma doença crônica. Um simples “homem não chora” mal colocado pelos papais aos seus meninos bem como um “Você não é menina pra brincar de boneca” pode colocá-los num degrau elevado, onde o “ser homem” pode ser compreendido como ser mais bem dotado de atributos do que uma mulher. Isso é temerário, mas é algo muito desmistificado quando um menino por vezes só se torna um sujeito adulto e perspicaz ao conhecer determinadas mulheres, que são tão incríveis em grandeza que lhes tiram de buracos tão fundos quanto a queda de Alice.

        Muito dizem ser o discurso feminista chato, maçante e enfadonho e pessoas anacrônicas como o Deputado Bolsonaro defendem isso de forma ferrenha fazendo com que os ânimos de determinadas militantes, principalmente exaltem-se, e a exaltação por si só não muda o que o feminismo representa em seu sentido Lato. O feminismo deve existir, e não pode ser chato por si só. De chato bastam os Bolsonaros, Felicianos, Malafaias e tantos homens retrógrados por aí. O feminismo é um Movimento Social, as feministas são militantes e por isso este é muito maior do que a naturalização do machismo. O feminismo deve se tornar algo espontâneo assim como deve ser espontânea a luta das mulheres em serem muito bem colocadas nos melhores cargos, nas melhores opiniões e a não-naturalização de um machismo que está recuando a passos gradativos e crescentes.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s