A MAIOR EXPRESSÃO DA ANGÚSTIA

Barcelona

Bom, os que leram esta pequena introdução pensando ser o prelúdio de um artigo sobre a canção “Essa Noite Não” se enganaram redondamente. Eu bem que poderia escrever algo sobre este som e colocar em minhas postagens intituladas “O SOM DE SEXTA.” Esta música de fato marcou época, principalmente um momento na história do Brasil em que o Lobão ainda era um artista de respeito (ao menos para mim), mas não posso me colocar a “dar ibope” à um ser tão reacionário quanto ele.

Pensei em escrever esta matéria motivado por algo que considero quase que uma manifestação “sócio-antropológica” num mundo onde infelizmente predominam as futilidades em alguns atos e o excesso de importância à utilidade marginal de algumas coisas. Ontem (dia 06/06/2015) uma significativa parcela da população mundial estacou para assistir a final da Liga dos Campeões da Europa, onde o Barcelona da Espanha e a Juventos da Itália se enfrentaram buscando o que para muitos amantes do futebol é um título mais importante até do que o Mundial. O Barcelona obteve o logro na disputa e venceu pela quinta vez o importante torneio Europeu, algo que não me impressiona tanto quanto observar a quantidade de crianças e adultos que no domingo estavam ornamentando os logradouros públicos do Rio de Janeiro (e possivelmente noutras cidades brasileiras) com uniformes do time catalão, e esta sim é para mim uma preponderante expressão da angústia, sentimento este que parece estar sendo vivenciado pelo futebol carioca principalmente.

Como sou o autor desta postagem acredito que não deveria expor meu time de coração, que é o Botafogo, no entanto, me lembro agora de uma das frases mais célebres do escritor inglês George Orwell onde o mesmo faz menção de ser a crítica “um conjunto de normas para justificar uma preferência instintiva.” Muito embora o autor diga isso acerca da literatura, penso não ser um equívoco levar tal pensamento ao campo dos desportos, mais especificamente o futebol, e não posso ser hipócrita em deixar de criticar o time que gosto.

O Botafogo hoje se encontra na segunda divisão do campeonato brasileiro, algo que para alguns botafoguenses é um verdadeiro disparate, mas que no caso do time em questão foi motivado por fatores ligados à problemas de várias estirpes (orçamento, negligência, má administração e falta de comprometimento da gestão passada), o que não faz com que alguns torcedores muitas vezes se percebam desanimados com o Glorioso.

Já Flamengo, dito o maior e mais querido do Brasil está aí…mais uma vez iniciando o campeonato brasileiro no “rabo do cometa” como tem sido há pelo menos quatro anos. No fim das contas o rubro negro carioca sempre se recupera e segue dentro da elite do futebol brasileiro como uma sombra do que já foi sendo ainda aclamado e colocado no patamar dos melhores do mundo, mas só pelos seus torcedores e isso é apenas um detalhe dos mais básicos.

Fluminense….há tempos atrás posto como o melhor estruturado financeiramente e no que diz respeito à elenco, entrosamento e patrocínio. Bom, é incontestável que o tricolor das laranjeiras tem sido nos últimos anos o time carioca que mais venceu títulos expressivos, sendo campeão brasileiro quatro vezes e quase que em sequencia nas duas últimas (2010 – 2012), mas ainda assim quase amargando uma segunda divisão em 2013 e sendo motivo de uma chacota que possivelmente será eterna mediante sua “dívida para com a série B.”

O que falar do Vasco da Gama? O time cruzmaltino não tem menos tradicionalismo que outros cariocas, não fica atrás frente suas glórias e popularidade, mas ainda assim não fica atrás no que concerne às tristezas. Passou por mal bocados nos últimos anos, sendo inclusive rebaixado em 2008 e 2013 além do sofrimento com a má administração, dívidas e falta de atletas de referência. Atualmente está na série A mas praticamente não convence os que acompanham seu desenvolvimento na competição e muito seus torcedores, e assim como o “poderoso Flamengo” se encontra na zona da degola.”

Tudo isso posto acho lícito dizer que explicação melhor não há para ter observado o que vi hoje nas ruas cariocas. Parece para mim que os pais e responsáveis cariocas ao se sentirem “desemparados” ou talvez “não-representados” por seus times estão reproduzindo as imposições comuns (chupeta na cor do time, camisetinhas do time preferido e etc) à seus clubes para o Barcelona. Não sei se estes que são tão amantes de futebol à ponto de terem palpitações quando o time de Messi, Neymar e companhia entra em campo se questionam acerca da espécie de oligopólio que o Barcelona detém e de seu envolvimento com uma série de imundices que permeiam o mundo do futebol e dos grandes negócios (Vide o caso da contratação do adorado Neymar e o escândalo ligado à Fifa). Mas no fim das contas quem sou eu para fazer tal tipo de crítica não é mesmo? Um reles Assistente Social, escritor independente e não ligado à nenhuma grande editora, blogueiro e botafoguense!!! Mas numa boa, acho estranho demais o Barcelona ser tido por torcedores apaixonados e deveras doentes por seus clubes como segundo time do coração….e o mais engraçado é que alguns destes sequer conheceram a Espanha, uma verdadeira piada de mal gosto!!!

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s