Imagens chocantes de uma Crise regada a Champagne!!!

Ovelha 2

Foto: Ed Sartori Local: Champanharia Ovelha Negra/ Botafogo – Rio de Janeiro, março de 2015.

      De fato a coisa não se encontra fácil para ninguém no Brasil, e tanto a ida às ruas no último domingo (15 de março) como o “panelaço”  dos não-excluídos que ocorreu na segunda-feira são provas cabais disso. No entanto, não sei se só eu me pego perguntando quem são estas pessoas que foram às ruas ou mesmo os batedores de panela. Duas são as minhas curiosidades sobre os dois fenômenos: Porque as manifestações das ruas desta vez foram tão “branqueadas” e por vezes “de cabelos feitos e ao vento” e porque sendo eu morador do Morro da Babilônia no Leme só ouvi a bateção de panelas nos arredores da Rua Gustavo Sampaio e Copacabana, no asfalto?

Tenho acompanhado as postagens de um amigo no facebook e além de ter tido momentos de muitas risadas e produção de endorfina para meu organismo me pego a questionar uma série de questões que há muito fazem parte de meu cotidiano e datam desde minha vinda para a Zona Sul do Rio de Janeiro e acredito fazerem parte da maioria dos que residem na baixada, subúrbio e lugares ainda mais ermos e por aqui trabalham, estudam ou apenas vem se divertir e se apropriar da cidade. O grande camarada, professor e artista Ed Sartori tem utilizado seu perfil para uma singela brincadeira quase semanal onde o mesmo, que é morador de Botafogo, insere diversas fotos de locais públicos como bares, restaurantes e afins localizados no bairro nobre sempre lotados de gente bonita, sorridente e que parecem estar pouco se lixando para a dita “crise.”

Eu poderia dizer que o sarcasmo de meu amigo em suas tiradas é de tom ofensivo ou mesmo que é uma tremenda falta de bom senso da sua parte fazer isso com estas pessoas….expor suas imagens assim em fotos que muito embora não sejam comprometedoras exibem a intimidade delas na rede social, mas no fim das contas imagino que pessoas que paguem cerca de R$ 20,00 numa cervejinha no “The Boua” ou que despendem horas e grana no “Le Depanneur” na Rua Voluntários da Pátria não se importem tanto com um desaforo tão ínfimo desses não é mesmo? Afinal de contas, o que é um pacato morador do bairro fotografá-los sem autorização? O que importa se os passageiros dos ônibus do metrô da superfície os olham com seus rostos colados nos vidros mediante o inchaço natural dos coletivos cariocas ou mesmo que os transeuntes os observem sem entender o porque de em meio a uma crise de proporções tão “imensas” e “catastróficas” essas pessoas comumente conseguem lotar alguns locais que constam dentre os mais caros de uma cidade cada vez mais difícil de se viver frente os preços exorbitantes de tudo?

No fim das contas, o que acho mais interessante em estarmos nos colocando a indagar é não só o “porque” desta “crise” que a tantos amedronta – principalmente com toda a manutenção do medo midiática que vem sendo feita – mas a quem esta crise de fato está auferindo de forma mais contundente? Algo é mais forte em se afirmar do que dois mais dois são quatro: fotos como a que se encontra nesta postagem e que foi feita na quinta-feira dia 19 de março de 2015 e caminho para o fim do mesmo mês ilustram de forma clara que, esta crise de fato está sendo regada a Champagne, e sem um pingo de remorso pelos perdulários batedores de panelas bem servidas!!! Evoé!!!

Advertisements

2 thoughts on “Imagens chocantes de uma Crise regada a Champagne!!!

    • É algo impossível de passar pela percepção de pessoas que tem o comprometimento com o lado social no Brasil Deivison!! Isso é um fato!!! Abraço forte meu irmão!! Saudades sempre!!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s