SOBRE A VELHA POLÍTICA!

minibrinquedo-nariz_de_palha_o

Ainda sobre a velha política ou sobre o jeito de se fazer política à nível nacional ou internacional, sinceramente, não sei onde iremos parar!! E quando digo “o jeito de fazer política!”, não me refiro só a esfera dos políticos à nível de Congresso Nacional, Senado Federal ou Câmaras dos Deputados ou Vereadores. Reafirmo aqui o que citei numa outra matéria feita por mim cerca de uma semana atrás (O LIVRO DO MÊS – ABUTRE) representado na frase de John Stuart Mill onde o mesmo cita que “O valor do Estado, a longo prazo, é o valor dos indivíduos que dele fazem parte.”

Creio com isso, estar claro para os entendidos que, boa parte da má política que uma significativa parcela da população reclama e tenta se desvencilhar com os discursos mais escatológicos que existem é feita e ditada muito mais por nós do que pelos nossos representantes dentro dos âmbitos acima citados. Ainda ontém, conversava com uma pessoa de meu meio e da qual conheço de longa data. Esta pessoa é de uma leitura incrível no que diz respeito à vida e mesmo em relação a política, no entanto, a mesma me disse que “gostava muito do Brizola, mas que achava a cidade muita largada na sua gestão e que achava isso uma falta de iniciativa deste governante em estar dando atenção aos problemas.” E desde quando o Brizola teve apoio de algum grupo empresarial para poder fazer um tipo de “política de troca de favores a la Eduardo Paes?” E quem garante que o Marcelo Freixo, que hoje é um dos políticos mais honestos á nível nacional irá desempenhar futuramente como Prefeito um papel exemplar sem apoios provenientes de alianças que o mesmo denomina como “espúrias?” E ele deve de fato realizar tais alianças?

Enfim, a pergunta mais pertinente é “A maioria dos indivíduos conhece os políticos em que votam?” Ainda existem os que dizem que o Brizola, por exemplo, foi o responsável por tornar as favelas cariocas locais infestados de bandidos, quando na verdade poucos, muito poucos sabem que foi ele sim o primeiro político a ter um olhar social para as favelas, seja com o caráter eleitoreiro da coisa ou não, mas as primeiras iniciativas em prol da titulação de posse dentro de favelas veio de uma iniciativa deste Senhor, e existe coisa mais importante do se ter um teto sobre a cabeça? Algum cidadão menos abastado adentrava os portões do Ministério da Fazenda antes do ex-presidente Lula buscar efetivar o uso social da terra em detrimento de sua especulação imobiliária? E quantos sabem disso? Quantos são os que até os dias atuais legitimam o Sr. Wagner Montes através do voto e nunca foram numa sessão na Câmara para ver como o mesmo dorme sentado na cadeira ou mesmo vota contra em relação à propostas interessantes para os que o colocaram ali?

Quantos são os que no próximo dia 26 de outubro de 2014 irão votar por pressão? A pressão de uma mídia que é nociva e manipuladora dentro de suas camadas mais ínfimas!! Quantos nem conhecem uma frase do mesmo Brizola que dizia “O que é bom para a Globo é ruim para o Brasil” mas enfim esperemos, aguardemos e com a certeza de que não existe separativismo. De fato, não existe preto e branco, ou pobre e rico, e os ricos por mais segurança que tenham dentro de suas “caixas” também são assaltados, também morrem e também vivem com medo!!! Todos somos brasileiros que serão auferidos pelos mesmos resultantes do segundo turno deste pleito, sem distinção, e querem saber qual é o meu partido? O meu partido “é um coração partido!!”

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s