DIA 5 de AGOSTO – DIA NACIONAL DA SAÚDE….. “QUASE SEM SAÚDE”!!!

DiaNacionaldaSaude

A PRIMEIRA IMPRESSÃO É A QUE FICA

 

            “Gosto demais deste pequeno dito popular! Quando alguém diz que “A primeira impressão é a que fica” está justamente alertando outrem ao fato de que se algo não for satisfatório em relação à refeição em determinado restaurante ou mesmo aos podrões de quaisquer barraquinhas da cidade dificilmente o retorno a estes locais não será algo viável, afinal de contas, ninguém gosta de comer mal não é mesmo? A questão entretanto é que, tendo como base o tema que trago nestes escritos que são de cunho bem indignante, minha impressão inicial como paciente internado do SUS não foi de cara das melhores!!

            Isso posto, cabe aqui fazer menção de duas coisas que são básicas para você leitor entender este capítulo e fazer uma associação entre ele e os outros que irão se seguir e a minha experiência. A primeira delas é tentarmos compreender de maneira bem tênue o SUS (Sistema Único de Saúde). Conforme consta no portal do Ministério da Saúde, o SUS “é tido como um dos maiores sistemas de saúde do mundo, abrangendo desde simples atendimentos ambulatoriais até o transplante de órgãos, garantindo acesso integral, universal e gratuito para toda a população do país”. Apesar do endereço da Web disponibilizar um link intitulado “conhecendo o SUS” acredito ser do conhecimento de alguns, por exemplo, que o SUS não é gratuito como é bem enfatizado acima e é parte constante na página do mesmo no Ministério da Saúde.

            Sinceramente, acho bastante complicado entender o porquê de algumas pessoas insistirem nessa gratuidade da saúde no Brasil, sendo que, como contribuintes, somos nós os pagantes de cada um dos salários dos funcionários que prestam uma série de serviços nos principais hospitais públicos espalhados pelo Rio de Janeiro e no Brasil, e isso vem embutido em cada taxa, cada imposto e a numa simples ida no mercado. Entretanto, um das justificativas mais plausíveis mas não tão acolhedora é entender que os conselhos de direito na área da saúde bem como seus espaços de participação e de deliberação principalmente à nível Municipal são de um esvaziamento que causa não estranhamento, mas uma pulga imensa atrás da orelha: De que forma é feita a comunicação por parte do poder público acerca destes espaços onde o cidadão pode vir a entender o funcionamento do sistema de saúde e opinar sobre as forma mais adequadas de atuação do mesmo frente as suas necessidades?

            Um segundo ponto a ser enfatizado foi que minha má impressão acerca de tudo o que vi, ouvi e percebi em minha chegada ao local em parte alguma tem ligação com as pessoas que me atenderam, pelo menos não com todos. O que pude constatar desde minha entrada pela portaria do Hospital Municipal Salgado Filho deitado em uma maca e com a perna quebrada foi que mesmo os funcionários que atendem mal aos muitos pacientes o fazem motivados por todo estresse e pelas dificuldades de se trabalhar num local onde a má gestão promove a falta do aparato necessário para os mesmos exercerem tais feitos. Me lembro que um dos primeiros remédios que me foi administrado para controlar a dor foi um velho conhecido meu e de muitos cariocas que adentram as UPAS (Unidades de Pronto Atendimento) com dores decorrentes de problemas na coluna ou torções, o Tramal. O remédio até segura bastante as dores, mas a ânsia de vômito e tontura que precedem a aplicação intravenosa do mesmo chega a ser pior do que sentir o incômodo das mesma, mas ainda assim, não sei porque parece existir uma espécie de “protocolo da dipirona” na maior parte dos hospitais de grande porte, postos de Saúde e UPAS 24 horas, sendo que para a maior parte das mazelas que acometem a população que adentra pelas tristes portarias destes estabelecimentos o efeito de tal medicamento é irrisório.”

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s