Atualmente a tua Mente “atua” ou “mente”?

Image

Em tempos de Copa do mundo, protestos de alguns cidadãos que até ontem compartilhavam de uma inércia quase que consensual e de trabalhadores de diversos segmentos que, assim como alguns educadores tem ido às ruas para revindicar melhores condições de trabalho entre outras onde você se encontra?

Um outro dia eu estava a me questionar acerca de mim mesmo como defensor de direitos humanos que sou e o que faço em relação às coisas que acredito. Obviamente que, ainda não me encontro em condições físicas plenas para partir numa luta por meus ideais, seja no campo de atuação profissional ou seja junto com os movimentos sociais (algo que sempre fiz parte), contudo, algo que me inquietou e ainda me deixa com uma pulga atrás da orelha é conversar com determinadas pessoas que de fato parecem viver num mundo diferente do meu. Não digo diferente por parecerem estes viver num mundo de contos de fadas ou algo do tipo, mas simplesmente por estarmos compartilhando dos mesmos problemas, que tem apenas amplitudes e tipologias um pouco diferentes em relação à lugar e espaço, mas que conseguem fazer distinção entre o comportamento do carioca em relação ao paulista (que ainda é tido como o mais trabalhador quando o carioca é o praieiro) ou mesmo dizer que o lugar do nordestino é estar onde ele nunca deveria ter saído. Penso como pode um indivíduo morar num Morro (favela) e ainda assim estacionar o carro no pequeno espaço que representa a calçada onde por vezes a mãe ou irmã do mesmo e até mesmo outros moradores não terão como acessar devido ao seu ato de se colocar num espaço que diferentemente da casa é direito de todos dentro da sociedade.

Ideias separatistas e reacionarismo moderno à parte penso ser fundamental ainda um trabalho que seja de base educacional, e quando toco neste ponto gostaria de assinalar que o mesmo deveria ser abrangente em todos os seus sentidos. Aos que acreditam que educação vem de casa (e a educação também parte deste âmbito sim) o façam, sejam dos pais em relação aos filhos ou vice-versa. Se você acredita em protocolos jurídicos e nos acordos legais que regem nossa “sociedade republicana”, siga a cartilha e atue como um educador dentro da comunidade, assim como reza a mesma quando diz ser a educação ser também “um dever da comunidade e da sociedade” e não vede-se, por mais difícil que isto seja a questionar a si mesmo acerca de seu real papel dentro deste mundo repleto de um falso senso de moralismo totalmente inapropriado. Se tirarmos o educador como exemplo, se você for profissional deste segmento, ainda que não acate a greve será auferido pelos mesmos ganhos dos que estão na linha de frente, por isso ATUE e não deixe que sua mente por vezes mal instruída minta para você!!!

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s