31 de Maio: Dia Mundial sem Tabaco.

Image

Desde muito cedo ouvia do meu pai uma frase: – “O cigarro é a primeira porta que se abre para outras drogas!” A arte imita a vida, e nós realmente somos “canibais de nós mesmo antes que a terra nos coma” como diz a canção do poeta. Tanto disse meu Velho e repetiu durante alguns anos à fio que eu agi definitivamente ao contrário. Logo que tive meu primeiro emprego formal como funcionário federal iniciei minha vida no mundo dos fumantes. Se me perguntarem o porque juro que não saberia explicar, a não ser duas coisas que acredito serem interessantes pontuar.

A primeira delas é que, a sensação de nunca ter tido condições materiais para adquirir coisas que eu queria talvez me proporcionava uma imensa sensação de “poder”, sendo eu bem remunerado e independente, muito embora a concepção de poder era algo bastante deturpado para mim, o que é ter poder afinalMe lembro que foi um amigo que servia a Marinha do Brasil que me ofereceu um Benson and Hedges mentolado e me ensinou a descartar a cinza tocando o filtro com o polegar para parecer mais elegante. Acabei me sentindo tão elegante no gesto que comprei um maço de Free One e muitos outros maços dali para a frente unindo à “sensação de poder” e de me sentir “elegante” portando um cigarro na ponta dos dedos, tal como Frank Sinatra o fazia com um charme que só mesmo detinha em tal gesto que uni à tudo isso uma dependência que durou alguns anos e que me fez deixar de ter a mesma vitalidade para correr e nadar, coisas que sempre realizei eximiamente.

Unido à isso até que não vieram tantos vícios, mais o suficiente para me questionar o quão interessante era estar gastando cerca de R$ 340, 00 com maços de cigarros por mês, algo que pesava em meu orçamento e implicava por demais em colaborar na despesa da casa de meus Velhos, onde eu ainda residia. Um dia, ao sentar na escrivaninha que tinha em meu quarto e colocar estes valores na ponta do lápis, ponderando ali a real quantidade de cigarros que eram de fato para meu uso, que àquela altura já era um dependente químico, ou para os colegas que filavam. Decidi parar de fumar no ato, algo que não me fez ficar alheio aos males que o cigarro causa ou mesmo não deixar de observar  pessoas fumando incientes dos riscos que correm e das impossibilidades que tal dependência pode gerar.

 

 

(function(i,s,o,g,r,a,m){i[‘GoogleAnalyticsObject’]=r;i[r]=i[r]||function(){
(i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o),
m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m)
})(window,document,’script’,’//www.google-analytics.com/analytics.js’,’ga’);

ga(‘create’, ‘UA-51529226-1’, ‘wordpress.com’);
ga(‘send’, ‘pageview’);

Advertisements

2 thoughts on “31 de Maio: Dia Mundial sem Tabaco.

  1. mmm ! Yor generation are a little more thoughtful about the effects of Cigarette smoking … it was considered sexy, cool and stimulating. Now we are wiser but it still puzzles me why young people take up the dirty, unhealthy and expensive pastime ….

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s